Criação de secretarias setoriais promete fortalecer categoria da Alimentação

postado em: Notícias | 0
Criação de secretarias setoriais promete fortalecer categoria da Alimentação
 
3ª Conferência da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins deu início à criação de secretarias segmentadas para a categoria. Abertura contou com a presença do presidente da União Internacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Agricultura (UITA) para a América Latina
 
 
 
Por Clarice Gulyas
 
Atendendo às necessidades de aproximadamente 2,7 milhões de trabalhadores, principalmente, do setor frigorífico, a Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins (CNTA Afins) criou na última quinta e sexta (dias 29 e 30 de novembro) 12 secretarias segmentadas que funcionarão como órgãos auxiliares da entidade nos estados. O objetivo é organizar e intensificar a mobilização dos trabalhadores em busca de melhores condições de trabalho e garantia dos direitos sociais. A abertura da 3ª Conferência da CNTA Afins contou com a participação do presidente da União Internacional dos Trabalhadores da Alimentação e Agricultura (UITA) para a América Latina, Gerardo Iglesias, além de dirigentes de 66 sindicatos e federações filiadas, e seis confederações convidadas. Na ocasião, a CNTA Afins foi homenageada pela recente conquista da categoria, com a aprovação da Norma Regulamentadora dos Frigoríficos, e pela celebração dos 24 anos em plena atividade. A expectativa é que as secretarias comecem a operar em março de 2013, após a posse dos representantes eleitos.
 
Para Gerardo Iglesias, presidente da UITA para a América Latina, a descentralização dos trabalhos desenvolvidos pelas entidades da categoria, em defesa dos trabalhadores, significa abrir espaços concretos para reflexões e ações sindicais. “Essas secretarias irão ajudar a incrementar a participação da mulher e da juventude, por isso, parabenizamos a CNTA e vamos contribuir e ser muito solidários para com este empreendimento.”, afirmou Iglesias, que destacou o importante papel desempenhado pela confederação na elaboração da Norma Regulamentadora dos Frigoríficos, aprovada na última quinta (28/11). Na ocasião, os representantes das confederações convidadas, que participaram da abertura do evento, também elogiaram o trabalho desenvolvido pela CNTA.
 
Cada secretaria será composta por dois representantes eleitos em cada Estado, atendendo os setores de Açúcar e Derivados; Bebidas e Derivados; Laticínios e Derivados; Carnes, Frios e Derivados; Trigo, Panificação, Confeitaria, Trigo e Derivados; Rações e Concentrados;  e Plúrimo (que abrange os setores de Água, Arroz, Doces, Castanhas, Conservas Mandioca, Milho, Pesca, Soja e outros não contemplados nas demais secretarias). O encontro também definiu a criação de secretarias voltadas para os movimentos sociais com a intenção de ampliar discussões específicas em nível nacional a partir das criações das secretarias da Mulher; da Criança e da Juventude; dos Profissionais do Direito; de Gestão Pública e dos Aposentados e Pensionistas da Previdência Social.
 
 
Organização e avanços no setor frigorífico
 
À exemplo da entidade internacional, o presidente da CNTA Afins, Artur Bueno de Camargo, explicou que as secretarias devem trabalhar de forma integrada com sindicatos, federações e confederação, incentivando ainda mais a participação das bases. Além de contribuir com a atuação estratégica das entidades filiadas, e com a unificação dos trabalhadores, a nova ferramenta de mobilização, segundo Bueno, será fundamental para despertar a consciência política dos representantes sindicais e subsidiar a categoria para a conquista de resultados positivos, por exemplo, em negociações coletivas.
 
“Temos o compromisso de estar nos integrando cada vez mais nessa luta para que possamos conseguir, nesse nosso país, a tão sonhada justiça social e a igualdade de direitos. Não adianta o país crescer se a população e a classe trabalhadora, que é a maioria, não usufruir desse crescimento. E aí, o único caminho é ir para a luta e ir organizado”, afirmou Artur Bueno, que ressaltou a importância da participação dos representantes sindicais na manifestação dos trabalhadores de frigoríficos, em 2011, na Confederação Nacional da Indústria (CNI).
 
“Nós estamos cumprindo uma tarefa que atende ao 5º Congresso Nacional da CNTA (em 2011). E também temos que lembrar que, quanto à Norma Regulamentadora dos Frigoríficos, vocês, que participaram do manifesto em frente à CNI, contribuíram e muito para que os empresários e o governo aceitassem a formar uma comissão para a elaboração desta NR. Quero dizer que esta NR, como disse aqui vários companheiros, não será aplicada se o movimento sindical não for para cima das empresas e fizer com que ela seja aplicada.”, declarou.
 
 
Comprometimento com as bases
 
Na ocasião, o presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de São Paulo e vice-presidente da CNTA Afins, Melquíades Araújo, destacou a importância do comprometimento dos representantes das secretarias nacionais para a garantia de resultados eficazes para as bases. Segundo o regimento das Secretarias Nacionais dos Setores da Categoria Profissional da Alimentação, os representantes deverão ter profundo conhecimento dos setores abrangidos pela Secretaria que irão representar e disponibilidade de tempo para dedicação aos trabalhos.
 
“Eu acho que a nossa confederação começa a dar um salto de qualidade. Na maioria das vezes, a gente começa a não colaborar, não ajudar, mas questionar. A gente acha tudo, mas não acha tempo de ajudar a fazer. Inovação não significa trocar de pessoa, mas novas ideias e novas formas de trabalhar”, incentivou Melquíades Araújo.
 
Já  Nelson Joaquim da Silva, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Matão (SP) elogiou a iniciativa da CNTA Afins e defendeu a integração dos dirigentes sindicais, sobretudo, das federações dos trabalhadores das indústrias da Alimentação.
 
“O fortalecimento da CNTA parte do comprometimento de todos os presidentes de federações do Brasil porque se não houvesse projetos de trabalho avançados, não haveria CNTA e não estaríamos no patamar que estamos, no cenário internacional.  Por isso, é preciso valorizarmos cada vez mais nossas conquistas e, consequentemente, iremos colher os resultados junto à CNTA. Nessa comemoração de 24 anos, é importante nos atermos a uma proposta que foi construída ao longo do tempo, e que hoje está se consolidando no 24º aniversário da CNTA, que é a consagração da edificação das secretarias que sonhamos há muito tempo. Isso significa para nós comprometimento. Temos que assumir esse compromisso e levarmos adiante todos esses projetos. É preciso fazer a lição de casa primeiro porque muitos desafios virão por aí. “, disse.
 
 
 
Assessoria de imprensa da CNTA Afins
Clarice Gulyas
  (61) 8177 3832 / 3242 6171
imprensa@cntaafins.org.br / www.cntaafins.org.br
Feed