Clarice Gulyas no Correio Braziliense

postado em: Notícias | 0

Índice de acidentes no trânsito é o mais baixo desde 2006


Irmã e amiga de Bruna Carneiro, morta em um acidente em 2010, Bárbara (E) e Clarice convivem com a dor da perda: “Não tem como esquecer, nunca”


A cada dia de 2012, pelo menos uma pessoa morreu em acidente de trânsito nas vias do Distrito Federal. Dados preliminares do Departamento de Trânsito do DF (Detran) apontam uma redução de 16,3% no número de mortos em colisões, capotagens ou atropelamentos entre janeiro e outubro deste ano, em comparação com o mesmo período de 2011. A quantidade de acidentes fatais também caiu 12,4% nos 10 primeiros meses do ano. O resultado é o melhor desde 2006, ano que teve o menor número de óbitos no asfalto, com 335 até outubro. Ainda assim, as tragédias nas pistas fizeram 338 famílias chorarem a perda de entes queridos — em 2011, 404 pessoas morreram em 362 batidas no mesmo período.

O dia, amanhã, será dedicado à memória dessas vítimas. O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e os Detrans de todo o país farão ações simultâneas para o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trânsito, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) e celebrado no terceiro domingo de novembro. No DF, o Detran espera reunir 500 pessoas no Parque da Cidade para participar da Caminhada pela Paz no Trânsito. O departamento local também enviou ofício à Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e às igrejas evangélicas e espera que padres e pastores falem sobre o tema durante as celebrações.

Fonte: Gizella Rodrigues / Correio Braziliense


Para quem quiser conhecer o MOVIMENTO BRUNA PELA VIDA, criado por mim em 2010, basta acessar: www.Brunapelavida.blogspot.com

claricegulyas@gmail.com
@Claricegulyas

Feed